O que os bolcheviques defendiam? Conheça os comunistas que espalharam a ideologia na Rússia e no mundo

Redação Brasil Paralelo
Redação Brasil Paralelo
7/4/2022
Compartilhe com amigos

Os bolcheviques eram o grupo mais influente da Rússia do início do século XX. O empenho na defesa de seus ideais conseguiu dominar o maior país do mundo, espalhando a ideologia que defendiam por todo o planeta. A guerra civil russa fortaleceu ainda mais o grupo, separando-os dos mencheviques e estabelecendo sua hegemonia no país.

O que você vai encontrar neste artigo?

Artigos novos direto no seu Email

Mantenha-se sempre informado com os conteúdos da Brasil Paralelo. Cadastre-se!

Quem eram os bolcheviques e o que defendiam

Os bolcheviques (maioria, em russo) defendiam a revolução armada, visando instaurar o comunismo imediatamente. Eram liderados por Lênin. Os bolcheviques eram o grupo majoritário do partido comunista da Rússia. 

A divisão do partido operário social-democrata russo (o partido comunista) aconteceu no início do século XX, quando o movimento socialista ganhava força no país.

Após anos de articulação comunista, em união com os atos impopulares dos imperadores da Rússia, cada vez mais o país caminhava para a mudança de regime político.

Muitos influenciadores da época eram socialistas, principalmente intelectuais e pequeno-burgueses. Eles investiam na disseminação do comunismo, ainda que defender ideias bolcheviques fosse proibido no país.

Quando o império estava prestes a ruir, e os socialistas ganhavam poder social e político, houve uma divisão. Os membros do partido começaram a divergir na maneira de instaurar o comunismo no país.

Vladimir Ilich Ulyanov, mais conhecido como Lênin, era o principal líder do movimento bolchevique. Lênin havia estudado as obras de Karl Marx por anos, e estava convicto de que era necessário acabar com o império russo e começar um governo comunista.

Contudo, a Rússia apresentava um grande empecilho para que uma revolução comunista fosse realizada: o país era majoritariamente rural. O pensamento de Karl Marx, criador do comunismo, defendia que os países se tornariam comunistas apenas depois do processo de industrialização.

Isso era importante para a teoria comunista. A ideia de que os países deveriam passar por etapas determinadas era o que mantinha a posição do comunismo como algo científico, e não apenas um pensamento ideológico.

Os bolcheviques defendiam uma prática contrária à teoria de Marx. O pensamento comunista original dizia que o processo revolucionário seria natural e ocorreria após a transposição das fases preconizadas por Marx.

Essa era a ideia dos mencheviques, minoria do partido. Segundo eles, para que o comunismo fosse alcançado com sucesso na Rússia, era necessário que um governo democrático surgisse e industrializasse o país.

Embora os mencheviques fossem minoria no partido, por isso o nome, que significa minoria” em português, eles eram a maioria entre a população. O povo russo não defendia uma revolução violenta, mas a maioria desejava sair da miséria sobre a qual o império estava sendo omisso.

Percebendo a maior adesão do povo aos mencheviques, Lênin criou a estratégia das tesouras.

Teatro das tesouras realizado pelos bolcheviques

O povo russo era majoritariamente religioso e convivia bem com o império. O reinado de Alexandre II era popular e benquisto pela população. Alexandre garantiu estudos e cultura para toda a Rússia.

O próprio pai de Lênin era burguês, funcionário de Alexandre II. Apenas o pai do líder revolucionário abriu 300 escolas para o povo na Rússia do final do século XIX, sendo muito condecorado por isso.

Contudo, os revolucionários já estavam articulados no país e o movimento Vontade Popular assassinou Alexandre II. Seu filho, Alexandre III, rumou para uma política antipopular, buscando vingar seu pai. Ele entendeu que as políticas populares de seu pai abriram as portas para a violência comunista.

O movimento socialista aproveitou as atitudes de Alexandre III e instigou a revolução popular. Entretanto, o povo ainda não desejava um sistema comunista. Foi aí que Lênin criou sua estratégia, também utilizada no Brasil no século XX e XXI.

Ele dividiu o partido operário social-democrata em 2 grupos:

  • Os bolcheviques, revolucionários radicais que não tinham o apoio pleno do povo;
  • Os mencheviques, políticos que também desejavam o comunismo, mas que não possuíam posições violentas e não declaravam explicitamente seu desejo pela ditadura do proletariado.

Como os grupos ainda eram do mesmo partido, todo apoio aos mencheviques iria dar poder também aos bolcheviques.

Qual era o objetivo dos bolcheviques

Stalin, Lenin e Trotsky
Stálin, Lênin e Trotsky, os principais comunistas que defendiam as ideias bolcheviques.

O objetivo dos bolcheviques era instaurar o comunismo na Rússia, independente do pensamento de Marx.

Como o comunismo defende uma cosmovisão materialista e relativista, qualquer ação pela revolução pode ser tomada. Lênin enviou Trotsky para a Europa continental para angariar investimentos para a Revolução. 

Ao conversar com empresários capitalistas, Trotsky não revelava sua posição contrária à economia de mercado.

Stálin, outro bolchevique importante, roubava trens para ganhar dinheiro para o partido comunista, sendo muito respeitado pelo seu empenho nos atos ilegais. Sua dedicação nos roubos rendeu-lhe cargos altos no partido, até chegar ao topo da hierarquia comunista após Lênin.

Diferenças entre bolcheviques e mencheviques

Para esclarecer as diferenças entre os dois principais grupos do partido comunista russo, é preciso entender as principais características de cada grupo. As principais características dos mencheviques são:

  • revolução gradual e moderada — formação do governo comunista após a industrialização da Rússia;
  • revolução não violenta;
  • defesa de um governo formado por burgueses antes da implementação do socialismo;

Lista das características bolcheviques

As principais características dos bolcheviques são:

  • fazer a revolução comunista através da violência — os bolcheviques assassinaram aproximadamente 10 milhões de russos durante a revolução de 1917;
  • ser contra qualquer tipo de governo burguês;
  • seguir a doutrina comunista de maneira adaptada, não como pregada por Marx — os bolcheviques incentivaram outros países rurais a tornarem-se comunistas, como o Vietnã, o Irã e muitos outros, até mesmo próprio Brasil, segundo comentado no artigo sobre 1964;
  • lutar pelo comunismo mundial mesmo antes das fases marxistas acontecerem;

Para além das características diferentes que tinham com os mencheviques, os bolcheviques defendiam as ideias centrais do comunismo, que os mencheviques também defendiam. Elas são:

  • Materialismo: tudo é material, não havendo o sobrenatural. Por consequência, somente a vida econômica importa no socialismo.
  • Coletivismo social: a coletividade possui mais importância do que a vida de cada um considerada individualmente. A vida deixa de ser um direito natural inviolável.
  • Finalidade comunista da sociedade política: A finalidade é alcançar uma sociedade sem classes, sem hierarquia, pois esses elementos são considerados uma injustiça em si mesma pelos mencheviques.
  • Luta contra a cultura do Direito Natural e contra a cultura ocidental;
  • Defesa do aborto e do protofeminismo.

Para além do comunismo, conheça o distributismo, uma terceira via ao socialismo e ao capitalismo.

A vitória final durante e após a revolução russa

Os bolcheviques conseguiram triunfar na Rússia e acabar com os mencheviques no país de uma vez por todas. A vitória se deu pela estratégia das tesouras de Lênin. 

Os líderes da facção menchevique, grupo do Partido Operário Social-Democrata Russo, eram:

  • Julius Martov; e 
  • Georgy Plekanov.

Lênin foi quem liderou a revolução, mas não recebeu o poder após o triunfo dos movimentos populares. Embora Lênin fosse líder dos bolcheviques, maioria, era apenas a maioria do partido, não do povo.

O povo apoiou o governo mais ameno dos mencheviques. 

Georgy tornou-se presidente da Rússia no primeiro governo após a queda do império de Nicolau II. Um governo burguês foi formado em 1917, adotando o sistema de república democrática.

Lênin fazia discursos contra os governantes mencheviques para o povo. Ele dizia que as reformas necessárias não estavam sendo cumpridas.

Como o povo estava em situação miserável, o discurso de Lênin repercutiu. Os bolcheviques já eram maioria política, a derrubada do governo menchevique foi rápida, realizada em poucos meses de república.

Os discursos carismáticos de Lênin e seu camarada Trotsky convenciam o povo de que os bolcheviques defendiam a única política viável para a Rússia.

Após os governos mencheviques, Lênin, o bolchevique líder da revolução, assume o poder e governa a Rússia até sua velhice.

Os bolcheviques assumiram o poder de forma definitiva na Rússia. A União Soviética foi formada por bolcheviques, em 1922, que continuaram no poder até o final da década de 1980. 

Invasão Bolchevique

A nova atitude da Rússia transformou o mundo de tal maneira que ainda hoje os efeitos da revolução bolchevique atuam no mundo. Desde a formação de partidos comunistas até mesmo na cultura do Ocidente.

Muitas das músicas e dos projetos de lei do parlamento brasileiro estão diretamente ligadas com os porquês da Rússia ter saído da Primeira Guerra Mundial.

A importância desse momento levou a Brasil Paralelo a desenvolver um documentário que explica detalhadamente a influência bolchevique no mundo. 

No dia 24 de fevereiro de 2022, o início de uma nova guerra passou a tomar conta do noticiário.

A Rússia decide invadir a Ucrânia. Mas, o que se vê no noticiário não responde as questões principais deste acontecimento.

Analisar o presente sem entender o passado é como montar um quebra-cabeça sem todas as peças.

Diferentemente do que estão fazendo, a Brasil Paralelo decidiu dar um passo atrás para investigar o que não está sendo contado.

No dia 22 de março, foi ao ar Invasão Bolchevique, um original BP que se aprofunda no fato mais importante da história Russa: a revolução socialista de 1917, um passado que ainda pauta o presente.

O filme retrata a origem do movimento revolucionário na Rússia, a tensão política anterior à revolução de 1917 e também busca entender as ideias vigentes no maior país do mundo.

Invasão Bolchevique é o primeiro original exclusivo para assinantes da Brasil Paralelo.

  • Assine agora e tenha acesso exclusivo ao filme Invasão Bolchevique e a mais de 50 produções originais da Brasil Paralelo, com cenas inéditas que não foram para o YouTube.

Medidas tomadas pelos bolcheviques ao alcançar o poder

Os bolcheviques aplicaram seus valores na sociedade russa. Algumas das principais ações bolcheviques foram:

  • proibição da economia de mercado;
  • domínio estatal sobre todas as instituições, como escolas, teatros, associações civis e etc.
  • banimento de qualquer religião;
  • legalização do aborto;
  • assassinato dos dissidentes das ideias comunistas, com os gulags criados por Lênin e os grandes expurgos de Stálin.

No final dos anos 80, governantes adeptos de uma política semelhante à dos mencheviques guiaram a URSS para seu fim, principalmente devido a insustentabilidade do regime, encerrando o período estritamente bolchevique, mas não seus efeitos pelo mundo.

Comente e compartilhe. Quem você acha que vai gostar de ler sobre o que os bolcheviques defendiam?

A Brasil Paralelo é uma empresa independente. Conheça nossas produções gratuitas. Todas foram feitas para resgatar os bons valores, ideias e sentimentos no coração de todos os brasileiros.

Compartilhe com amigos

Artigos novos direto no seu Email

Mantenha-se sempre informado com os conteúdos da Brasil Paralelo. Cadastre-se!

Outros Artigos

VER TODOS