Devido ao lançamento da série A Sétima Arte, não teremos os programas diários nessa semana. Retornaremos com a programação normal no dia 01 de novembro.

Vem aí: Maratona Brasil Paralelo - Reprise das séries de maior sucesso

Acompanhe a reprise das principais séries produzidas durante os 6 anos de Brasil Paralelo.
Comunicação Brasil Paralelo
22.12.21

“O que parece totalmente distante da atualidade pode se tornar, repentinamente, o seu foco”. Nestas palavras do historiador italiano Carlo Ginzburg, está a ideia de que histórias longínquas podem se tornar a realidade atual bem debaixo dos olhos dos desatentos. 

Diante da proximidade de 2022, é importante lembrar o que já aconteceu no Brasil e em países vizinhos em preparação para o novo ano.

A Maratona Brasil Paralelo reprisará no Youtube as principais séries, filmes e documentários dos 6 anos de empresa. 

Do dia 25 ao dia 31, sempre às 17h no Youtube, os episódios serão passados em sequência. 

  • 25/12, no Youtube às 17h: Congresso Brasil (2016)
  • 26/12, no Youtube às 17h: Série Brasil - A Última Cruzada
  • 27/12, no Youtube às 17h: Era Vargas + 1964
  • 28/12, no Youtube às 17h: O Teatro das Tesouras
  • 29/12, no Youtube às 17h: Pátria Educadora
  • 30/12, no Youtube às 17h: O Fim das Nações + As Grandes Minorias
  • 31/12, no Youtube às 17h: A Queda Argentina + Cortina de Fumaça 

Por que maratonar o Congresso Brasil?

O Congresso Brasil, transmitido em em 2016, foi o primeiro projeto da Brasil Paralelo. Naquele ano, a população se mostrava querendo entender o que realmente estava acontecendo. Por outro lado, professores, jornalistas e pesquisadores tinham contribuições para esclarecer o que o país vivia; mas eles não tinham voz na grande mídia.

Surge assim o maior diagnóstico sobre a situação econômica, política e cultural já produzido no Brasil. Era o início da Brasil Paralelo. 

São 6 episódios, indo do “Panorama Brasil” ao episódio “Impeachment - do Apogeu à Queda”.

Por que maratonar a Série Brasil?

Logo nos primeiros minutos do primeiro episódio, após a abertura Da Pacem Domine, o primeiro rosto a surgir na tela é do historiador Alberto da Costa e Silva dizendo:

“De repente, é como tudo se passa como se nós tivéssemos esquecido que somos brasileiros”. 

Na sequência, o historiador Thomas Giulliano completa: 

“A melhor solução para o Brasil é dar um pouco de Brasil para as pessoas”. 

Até 2017, ano de lançamento da Série Brasil, ninguém nunca tinha produzido um material com tamanha qualidade para revelar aos brasileiros que a história do país envolve sacrifício, honra e coragem.

Por que maratonar Era Vargas e 1964?

Ambos os períodos retratam anos duros na história brasileira ao mesmo tempo em que são episódios repletos de censura na mídia, nas escolas e nos livros. 

Getúlio Vargas esteve entre os presidentes mais próximos do Fascismo, é exemplo de populista e se suicidou deixando a vida para entrar na história. É possível entender melhor como foi sua vida e suas ações. 

Além disso, 1964 é o resultado de uma investigação internacional sobre o Regime Militar no Brasil - com a descoberta de documentos secretos soviéticos. 

Por que maratonar O Teatro das Tesouras?

Estratégia das tesouras:

Divisão do campo político entre duas partes da mesma força, uma moderada, outra radical.

A ala radical promove mudanças, a moderada finge ser oposição.

Os holofotes se direcionam às duas faces da mesma força e todo o resto sai de cena.

É criada a ilusão de oposição e escolha política com o objetivo de ampliar a hegemonia dessa força. 

Aplicada por Lênin na União Soviética, essa estratégia chegou ao Brasil e teve seu início no ano de 1989.

Cientes de que essa é a estratégia das tesouras, uma pergunta possível é: Pode acontecer novamente em 2022?

Por que maratonar Pátria Educadora? 

Por qual razão o Brasil ocupa os últimos lugares nos rankings internacionais de educação?

Para entender a situação atual do ensino no país, é preciso voltar no tempo e descobrir o que é educação, onde ela começa de forma institucional e como a educação se tornou compulsória.

Hoje, nota-se doutrinação marxista em sala de aula, professores militantes, drogas nas escolas e universidades e pouco aprendizado real. O Brasil possui um dos piores níveis de aprendizado na educação básica. 

Por fim, qual foi a contribuição do patrono da educação, Paulo Freire, neste cenário? 

Por que maratonar O Fim das Nações e As Grandes Minorias?

Esta trilogia joga luz sobre a história dos Estados Unidos, seu envolvimento com a China, Rússia e ainda sobre os problemas internos da população americana.

Dizer "Make América great again" tornou-se comum,tendo-se em vista que o país vive crises econômicas, elevada dívida estudantil, frequentes e graves problemas com drogas (fentanil) e a possibilidade de se estar chegando ao fim do século americano.

Os EUA ainda são a cidade luminosa no topo da colina? Foram algum dia?

Há ainda o percurso dos presidentes americanos e das disputas presidenciais. Sempre que um novo líder assume seu lugar na Casa Branca, não só o destino dos EUA muda, mas também o do mundo.

Por que maratonar A Queda Argentina e Cortina de Fumaça?

O primeiro retrata a história de um país vizinho, com uma história parecida. Os argentinos já estiveram entre os mais ricos do mundo e hoje o país é sinônimo de pobreza e instabilidade. O que aconteceu lá, pode acontecer no Brasil também?

O segundo retrata a pauta do meio ambiente no Brasil e mentiras faladas sobre a Amazônia além problemas envolvendo infanticídio indígena.

No fim, a mensagem é de esperança. O Brasil pode se tornar o celeiro do mundo e isso causa temor em outros países. 

Todos esses episódios serão reprisados diariamente no Youtube da Brasil Paralelo do dia 25 ao dia 31 de dezembro, sempre às 17h. Relembrar todo esse conteúdo serve como preparação para entender melhor os acontecimentos que podem surpreender em 2022.

Últimas notícias