Notícia
3
min de leitura

Uso excessivo do celular em escolas preocupa pais e professores

Deputados da Assembleia Legislativa de São Paulo estão discutindo vedar o uso de celulares por parte dos alunos.

Escolas
Educação
Tecnologia
ANP, Jeffrey Groeneweg
Redação Brasil Paralelo
Comunicação Brasil Paralelo

Uma das maiores queixas de mães é que as escolas abusam de tecnologias em sala de aula”, afirma Stela Palmieri em entrevista ao portal Brasil Paralelo. A psicóloga conta que cada vez mais pais estão preocupados com o excesso de tecnologia usada por estudantes na escola.

A demanda tem chegado também a diretores e professores. Algumas escolas particulares de São Paulo estão inclusive cogitando proibir o uso de celulares durante as aulas devido ao excesso de uso por parte dos alunos. Algumas instituições inclusive estão propondo atividades extras durante o recreio para incentivar seus alunos a saírem das telas. 

  • Overton: informação imparcial e análise profunda, direto no seu e-mail. Assine agora!

A preocupação não é imotivada. Uma pesquisa publicada no ano passado pela mestre em psicologia Mariana Puccinelli, afirma que a exposição indiscriminada de crianças às telas gera estímulos que vão além da capacidade de elaboração delas.

Foto: divulgação Abre Olho Notícias


A geração que já nasceu smart

Desconectar um pouco crianças e adolescentes pode ser um objetivo desafiador. Um colégio de São Paulo realizando uma experiência em que exclui o uso do aparelho de atividades escolares. A diretora da instituição afirma que além dessa medida, funcionários percorrem os corredores durante o intervalo e incentivam alunos que ficam apenas no celular a participar de outras atividades. 

Outra estratégia adotada foi a de trancar salas durante os intervalos, a fim de que alunos não fiquem o tempo todo trancados usando os aparelhos eletrônicos.

A profissional afirma que as medidas têm surtido efeito inclusive para identificar estudantes que precisem de ajuda, como precisar lidar com algum tipo de vício, por exemplo. 

As famílias também estão ajudando as escolas nesse processo. A pedagoga Ana Carolina Barbi e o executivo do segmento de construção civil Humberto Terra criam os dois filhos de 12 e 10 anos com uso restrito de telas. Barbi afirma que apesar de desafiadora, a decisão só trouxe benefícios à sua família

A vida com menos telas

A vida sem telas de Tiago, de 12 anos, e Melina, de 10, é recente. A dupla utilizou tablet, videogame e celular até a pandemia de Covid-19, há 4 anos. Naquele tempo, o uso de dispositivos eletrônicos pelos pequenos já se restringia a 20 minutos por dia.  

Foi durante sua pós graduação no tempo do isolamento que a pedagoga teve ciência dos malefícios das telas para seus pequenos. Em comum acordo, o casal conversou com os filhos sobre a mudança na rotina da família. Terra relata que confiou nos estudos da esposa sobre o assunto e hoje vê os frutos em seus filhos. 

O engenheiro conta que o comportamento das crianças após o fim do uso do dispositivo mudou radicalmente. Ressalta também que estar alinhado com a esposa é fundamental para dar certo. 

“Eu acho que eu acabei também comprando essa linha de educação e de criação dos filhos pelo resultado que eu via de forma prática no dia a dia deles. As correções de rota geraram efeitos positivos no humor, na conduta dos meninos”, disse em entrevista exclusiva ao portal Brasil Paralelo. 

Barbi relata que o casal encara a criação dos filhos como a missão de desenvolver dois seres humanos íntegros e com bons valores. As decisões do casal se tornam mais  fáceis ao observar o comportamento dos filhos. 

Muitas vezes fazem ajustes na forma de conduzir as coisas em casa para ajudar Melina e Tiago a desenvolverem alguma habilidade específica ou corrigir algum comportamento. 

A mãe afirma também que as vontades pessoais dos pais são colocadas em segundo plano diante da prioridade de cuidar dos filhos.

“Nossas decisões não são baseadas no que é fácil pra nós, mas sim no que nossos filhos precisam no momento”, declarou a especialista em psicologia do desenvolvimento da aprendizagem.  

Humberto Terra (45), Ana Carolina Barbi (41) e os filhos Tiago (12) e Melina (10).
Imagem: acervo pessoal

O que diz uma criança que por anos não teve um celular

O filho mais velho de Ana Carolina e Humberto só ganhou um celular este ano, ao completar 12 anos. A mãe conta que a decisão de presentear o jovem com o aparelho foi muito conversada entre o casal. 

A maturidade do garoto de entender para que o aparelho serve em sua vida foi fundamental para que ele ganhasse o privilégio de ter um smartphone. O dispositivo tem apenas um aplicativo de mensagens para os grupos de whatsapp da escola e do treino de basquete e não possui senhas. 


Escolas exponenciais - reprodução

O tempo de uso também é limitado e o menino não leva o aparelho para a escola. Todos os dias os pais olham todas as mensagens trocadas nos grupos e com colegas.

Atleta do time de basquete do Minas Tênis Clube, o Tiago Barbi Terra também não tem contas em redes sociais nem videogame no celular. Perguntado pelo portal Brasil Paralelo como se sente por ter sido o último pré-adolescente de sua sala a ter um aparelho, a resposta foi surpreendente. 

“Eu acho que foi bom eu não ter ganhado o celular com poucos anos de vida, que nem meus amigos. Eu tenho um amigo que quando nasceu já tinha um. Outros quando tinham 7, 8, por aí. Eu achei que foi bom, pra não ficar muito viciado em telas que nem eles são hoje em dia” disse Tiago Barbi Terra em entrevista exclusiva à Brasil Paralelo. 

O garoto relata que durante o recreio em sua escola observa os colegas no canto da quadra sem interagir com ninguém. Na hora do intervalo, ele costuma jogar ping-pong com seus amigos. 

“Eu às vezes vejo os outros no canto da quadra só olhando o celular. Eu acho que se os chamasse para jogar com a gente não iam querer, preferem o celular. Quando volto pra sala vejo as meninas fazendo dancinhas de tiktok com músicas que eu acho muito ruins”, enfartizou o estudante do 7º ano. 

Projeto de lei para banir o celular de escolas está em discussão

Deputados de São Paulo estão discutindo um projeto de lei que visa banir de uma vez por todas o uso de smartphones em escolas do estado. No dia 10 de junho, um debate na Assembleia Legislativa de São Paulo com médicos, pais e educadores discutiu com parlamentares sobre o assunto. 

Durante uma das discussões, uma professora da rede pública do estado teria chorado ao declarar que impedir o uso dos dispositivos nas escolas se tornou impossível. Ela afirmou  ainda que o corpo docente é cobrado pela direção das escolas a acessarem plataformas digitais. A situação não é diferente em escolas particulares.

Palmieri contou que na escola particular de uma de suas pacientes as atividades de “para casa” são todas colocadas no Google Classroom. As crianças já não copiam mais a lição.

 “É tudo muito fácil, rápido. Não há o incentivo para o esforço”, relata a psicóloga. 

Ela também afirma que a ausência de esforço para obter quaisquer coisas torna as crianças ansiosas e avessas à frustração. Com o tempo, isso pode refletir na vida adulta, como pessoas que não param em um emprego ou são incapazes de manter uma relação amorosa, por exemplo. Se aprovado, o PL 293/24 irá restringir apenas o uso de celular nas instituições, não interferindo no uso de outros dispositivos como tablets e computadores. 

A discussão reflete o desejo da sociedade em encontrar o equilíbrio entre promover um ambiente educacional focado e produtivo, sem privar os jovens das ferramentas digitais que caracterizam sua geração.

DE DESCONTO

Assine o plano ideal para você

Aperte o play sem medo

Básico

de
R$
19
/mês
12x
R$
19.00
/mês
Originais e Séries BP, Aplicativo e plataforma e Programação BP completa
Assine agora
*Assinatura anual com renovação automática.
Garantia incondicional de 7 dias
HD
Qualidade de vídeo
Nenhum
Downloads offline
Originais e Séries BP
Catálogo de filmes selecionados
Catálogo infantil seguro
+ de 300 entrevistas completas
Cursos do Núcleo de Formação
MELHOR PLANO

Premium

de
R$
59
/mês
12x
R$
59.00
/mês
Originais e Séries BP, Aplicativo e plataforma e Catálogo de filmes selecionados
Assine agora
*Assinatura anual com renovação automática.
Garantia incondicional de 7 dias
Originais 4K
Qualidade de vídeo
10 Títulos
Downloads offline
Originais e Séries BP
Catálogo de filmes selecionados
Catálogo infantil seguro
+ de 300 entrevistas completas
Cursos do Núcleo de Formação

Intermediário

de
R$
39
/mês
12x
R$
39.00
/mês
Originais e Séries BP, Cursos e formações BP eCatálogo de filmes sele
ASSINE AGORA
*Assinatura anual com renovação automática.
Garantia incondicional de 7 dias
Full HD
Qualidade de vídeo
2 Títulos
Downloads offline
Originais e Séries BP
Catálogo de filmes selecionados
Catálogo infantil seguro
+ de 300 entrevistas completas
Cursos do Núcleo de Formação

Plano Básico

Assinatura Vitalícia
Valor sem desconto:
12x de
R$ 190,00
Valor à vista:
R$ 2.280,00

Cupom aplicado 37% OFF

Valor com desconto:
12x de
R$ 119,00
Valor à vista:
R$ 1.428,00
Assine uma única vez >
Garantia incondicional de 7 dias.
de
R$
19
/mês
Originais e Séries BP, Aplicativo e plataforma e Programação BP completa
*Assinatura anual com renovação automática.
Resumo do plano:
Originais e Séries BP
Catálogo de filmes selecionados
Catálogo infantil seguro
+ de 300 entrevistas completas
Cursos do Núcleo de Formação
Downloads simultâneos:
Não disponível neste plano.
Qualidade do vídeo:
HD

Plano Premium

Assinatura Vitalícia
Valor sem desconto:
12x de
R$ 590,00
Valor à vista:
R$ 7.080,00

Cupom aplicado 62% OFF

MAIOR DESCONTO

Valor com desconto:
12x de
R$ 219,00
Valor à vista:
R$ 2.628,00
Assine uma única vez >
Garantia incondicional de 7 dias.
de
R$
19
/mês
Originais e Séries BP, Aplicativo e plataforma e Programação BP completa
*Assinatura anual com renovação automática.
MAIS COMPLETO
Resumo do plano:
Originais e Séries BP
Catálogo de filmes selecionados
Catálogo infantil seguro
+ de 300 entrevistas completas
Cursos do Núcleo de Formação
Downloads simultâneos:
10 títulos para assistir offline.
Qualidade do vídeo:
Originais em 4K

Plano Intermediário

Assinatura Vitalícia
Valor sem desconto:
12x de
R$ 390,00
Valor à vista:
R$ 4.680,00

Cupom aplicado 54% OFF

Valor com desconto:
12x de
R$ 179,00
Valor à vista:
R$ 2.148,00
Assine uma única vez >
Garantia incondicional de 7 dias.
de
R$
19
/mês
Originais e Séries BP, Aplicativo e plataforma e Programação BP completa
*Assinatura anual com renovação automática.
Resumo do plano:
Originais e Séries BP
Catálogo de filmes selecionados
Catálogo infantil seguro
+ de 300 entrevistas completas
Cursos do Núcleo de Formação
Downloads simultâneos:
2 títulos para assistir offline.
Qualidade do vídeo:
Full HD

Torne-se Membro da Brasil Paralelo

Assine e tenha 12 meses de acesso a todo o catálogo e aos próximos lançamentos da BP