Devido ao lançamento da série A Sétima Arte, não teremos os programas diários nessa semana. Retornaremos com a programação normal no dia 01 de novembro.

Pessoas assassinadas são representadas com manequins na Avenida Paulista

Em vários pontos da Avenida Paulista e também da Zona Leste de SP, as pessoas que passavam puderam ver as representações de assassinatos e ainda ler o motivo do crime.
Comunicação Brasil Paralelo
Compartilhe com amigos
11/4/2022

Em vários pontos da Avenida Paulista e também da Zona Leste no dia nove deste mês, as pessoas puderam ver as representações de assassinatos e ainda ler o motivo do crime. Manequins foram posicionados recobertos por jornais, lona e sangue falso representando crimes reais.

Os corpos eram de mentira, mas o motivo que levou cada vida ao seu fim são verdadeiros.

Nos cartazes ao lado dos manequins, podia-se ler: 

“Renan morreu com 4 tiros, aos 20 anos, protegendo a namorada num assalto”.
“Victor tinha 15 anos quando morreu baleado. Os falsos entregadores de comida continuam livres para matar”.
“Regina saiu para trabalhar e não voltou pra casa. Por causa de uma bolsa, o bandido levou sua vida”.

Alguns dos que passaram reagiram com muito susto. Outros ainda deram depoimentos contando suas próprias histórias ou relatando o que aconteceu com pessoas próximas.

Para a divulgação foi feito ainda um vídeo mostrando as reações e as falas das pessoas:

Qual o motivo das representações?

A cada 10 minutos um cidadão é assassinado no Brasil. Apenas 8% dos casos de assassinatos são resolvidos. 

40% dos brasileiros já foram assaltados. Todos os anos, mais de 2 mil presos não voltam para a prisão depois das “saidinhas”. 

Foragidos são responsáveis por mais de 47 mil estupros/ano e por 50 mil homicídios. Mais de 700 mil criminosos deveriam estar presos.

Eles estão soltos e estão andando pelas ruas do país, lado a lado com cidadãos comuns. Poderiam, por exemplo, estar andando em plena Avenida Paulista, onde aconteceram as representações. Podem estar em qualquer lugar.

Essa realidade evidencia, metaforicamente, que o povo brasileiro está vivendo Entre Lobos. Por isso, a Brasil Paralelo foi às ruas de São Paulo para divulgar o maior documentário já feito sobre segurança pública no Brasil.

Os problemas do país são muitos, mas a falta de segurança pública é o único que atinge a todas as pessoas. 

Além de chamar a atenção de todos os que passavam nas ruas, a ação impactou também algumas outras vítimas dessa insegurança toda: as famílias. Mais de uma pessoa chorou ao ler as histórias e deu depoimentos sobre a perda de um filho para a violência.

ENTRE LOBOS estreia HOJE. Clique aqui para ativar o lembrete e ser lembrado de assistir no momento da estreia.

Ver todas as notícias