Devido ao lançamento da série A Sétima Arte, não teremos os programas diários nessa semana. Retornaremos com a programação normal no dia 01 de novembro.

"Enxergue o que não querem que você veja". A 1ª produção do ano promete uma tese inédita.

Acompanhe a estreia do primeiro documentário da Brasil Paralelo inaugurando 2022. O que esperar de O Fim da Beleza?
Comunicação Brasil Paralelo
Compartilhe com amigos
22/12/2021

Dia 21 abre-se oficialmente a temporada de documentários de 2022. O tema escolhido para a grande abertura é em geral esquecido, mesmo que seja fundamental para entender os dramas deste século.

Em três episódios, que serão transmitidos nos dias 21, 22 e 23 de fevereiro, a produção “O Fim da Beleza” levanta a importância da Beleza na vida cotidiana e como as mudanças das experiências estéticas durante os últimos cem anos interferiram na sociedade.

Com qualidade visual e produção de alto nível, o documentário segue o padrão das demais produções, com depoimentos e entrevistas de historiadores, especialistas, e estudiosos de diferentes vertentes como Theodore Dalrymple, Ann Sussman, Ian McGilchrist e Jonathan Pageau, trazendo questionamentos a partir da premissa de que a sociedade vem perdendo as referências de beleza e as consequências disso no cotidiano.

“O fim da Beleza” apresenta fatos indicativos de que a sociedade perdeu o apreço a coisas de valor e que existe uma relação direta com uma cultura que vem sendo silenciosamente imposta já há algum tempo. 

Questões como o fato de que, desde o iluminismo, o ser humano vem se afastando das ideias e valores que sustentavam a cultura ocidental, ou que existe um fascínio pela transgressão e até um sentimentalismo como gerador de uma arte que se expressa a partir do interior da pessoa são trazidos à tona no filme.

A tese é inédita e exclusiva, sobre um assunto importante, que não está sendo discutido em nenhum espaço.

Os episódios serão:

  1. NOS OLHOS DE QUEM VÊ
  2. A SOCIEDADE DOS ENGENHEIROS 
  3. O CHAMADO DA TRADIÇÃO

A trilogia pretende despertar a consciência individual para a importância do belo para si mesmo, em sua própria vida; como a beleza rege as estruturas da sociedade e não se trata de uma mera ideia individual; e ainda a importância do conhecimento do passado e do contexto histórico para entender a beleza.

Dirigida por Marco Aslan e com produção executiva de Lucas Ferrugem, a obra promete ser uma das mais profundas já feitas, considerando mais de 70 documentários.

Assista à trilogia O Fim da Beleza. Para não perder, basta ativar o lembrete. Clique neste link e acompanhe a página de transmissão gratuita.

Ver todas as notícias