O que significa revolução? Compreenda de uma vez o termo do século

Redação Brasil Paralelo
Redação Brasil Paralelo

Diversos marcos na história da humanidade são conhecidos como revolução. Revolução Francesa, Revolução Industrial, Revolução Soviética, Revolução Digital, Revolução Sexual e Revolução dos Meios de Comunicação: eis alguns exemplos. Afinal de contas, o que significa revolução?

O termo é empregado para diferentes realidades que influenciam diversas nações, e até mesmo cada pessoa individualmente. A palavra revolução designa diversos conceitos.

Índice de Conteúdo

  1. O que significa revolução? Origem e uso do termo;
  2. Principais revoluções políticas e suas consequências;
  3. Principais revoluções sociais;
  4. Revolução Digital.

O que significa revolução? Origem e uso do termo

No senso comum, revolução significa uma transformação intensa das bases de uma sociedade, alterando sua composição social, cultural, econômica e religiosa após a vitória de um determinado movimento social e político. A revolução estabelece uma nova ordem cultural, que molda o imaginário da população.

Esse entendimento ficou marcado no senso comum após as diversas e intensas revoluções sociais que ocorreram no século XX. No século passado, praticamente todos os países sofreram tentativas de revolução, em sua maioria de revoluções comunistas.

Etimologicamente, revolução significa ato ou efeito de revolver, revolucionar. Revolucionar, por sua vez, significa revirar-se, dar voltas.

Pelo significado original denotar movimento, o termo era mais empregado pelas ciências naturais que tratam dos movimentos dos corpos, como a geometria e a astronomia.

O termo passou, porém, a ser mais utilizado a partir do século XVI, quando Copérnico publicou sua obra sobre astronomia De revolutionibus orbium coelestium, que defendia que a Terra gira em torno do sol.

  • Conheça a sequência numérica que rege a natureza, os corpos celestes e todo o universo: a sequência de Fibonacci, a harmonia considerada divina. 

Depois deste marco na história da palavra fazer com que ela fosse mais utilizada, revolução ganhou sua conotação social-política graças à Revolução Francesa e seus antecedentes, que já reviravam as estruturas sociais da Europa.

As revoluções ocorridas após a Revolução Inglesa geraram alterações enormes no mundo sócio-político europeu. Tais revoltas e mudanças exercem influência nos homens até os dias de hoje, sendo de grande importância compreender seus principais fundamentos e consequências.

Principais revoluções políticas e suas consequências

As principais revoltas políticas de grande escala, que passaram a ser chamadas de revolução, são:

  • Revolução Inglesa;
  • Revolução Protestante;
  • Revolução Francesa;
  • Revolução Soviética.

Revolução Protestante

revolução protestante

A revolução protestante é comumente conhecida como Reforma Protestante. Contudo, por ter gerado uma nova religião e novas instituições, muitos historiadores modernos reformularam o termo.

A Revolução Protestante foi a principal revolução dos tempos modernos.

A revolução, também, gerou um novo tipo de pensamento, que se tornaria a base do pensamento liberal, devido à ideia de livre interpretação de Martinho Lutero.

A sociedade europeia foi transformada até mesmo nos segmentos católicos que, depois desta convulsão social, começaram os movimentos culturais do barroco, o Concílio de Trento e a formação dos Jesuítas, por exemplo. 

Os efeitos desta revolução podem ser vistos até hoje na Europa que ainda conserva as áreas católicas e as áreas protestantes, bem como os efeitos culturais desta revolução. 

Após a Revolução Protestante, seus líderes se arrependeram de criar tais movimentos, chegando Lutero a declarar:

“Se o mundo durar mais tempo, será necessário receber de novo os decretos dos concílios (católicos) a fim de conservar a unidade da fé contra as diversas interpretações da Escritura que por aí correm.” (Carta de Lutero à Zwinglio In Bougard, Le Christianisme et les temps presents, tomo IV (7), p. 289)
  • Contribua para que mais artigos como este continuem a ser produzidos e torne-se Membro Patriota da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 mensais. Além disso, você acessa materiais exclusivos todos os meses e ajuda na expansão e continuidade deste trabalho.

Noutros escritos, Lutero declara que sua revolução não atingiu o fim de purificação do Cristianismo:

"Este não escuta sobre o Batismo, aquele nega o sacramento e aquele outro coloca um mundo entre este e o último dia; alguns ensinam que Cristo não é Deus, alguns dizem isto e alguns dizem aquilo; há tantas seitas e credos quanto o número de cabeças. Nada é tão rude quanto aquele que tem sonhos e fantasias, e pensa por si mesmo que foi inspirado pelo Espírito Santo, devendo ser um profeta". (De Wette 3,61; citado em O'Hare, Os Fatos sobre Lutero, p. 208)

O movimento, cujos principais expoentes foram Lutero e Calvino, foi responsável por desmantelar a unidade dos países europeus que se baseava na Igreja, causando diversas guerras sangrentas no velho continente.

Revolução Inglesa

Revolução inglesa

A Revolução Inglesa foi uma guerra civil ocorrida na Inglaterra, no século XVII, entre os partidários da monarquia e os partidários do parlamentarismo.

Muitos ingleses perderam suas vidas por causa deste conflito. 

A Revolução Inglesa mudou as estruturas da Inglaterra, fazendo com que, pela primeira vez na história do país, o governo se tornasse uma monarquia parlamentarista.

Os efeitos dessa revolução perduram até hoje. O sistema de governo que foi formado após essa Revolução perdura até hoje na Inglaterra.

As consequências sociais que a Revolução Inglesa causou pelo mundo também perduram até os dias de hoje.

Após a ascensão de Oliver Cromwell ao poder, o país desenvolveu sua indústria marítima e bélica e deu início ao processo de dominação da maior parte do planeta.

Por consequência da Revolução Inglesa, o liberalismo se espalhou pelo mundo e influenciou a cultura de praticamente todos os países.

Os Estados Unidos surgiram devido a esse movimento, e, além disso, através de outra revolução política e social, tornaram-se independentes e influenciaram o mundo inteiro.

Sem compreender a fundo tais agitações sociais, não é possível compreender a realidade presente e para onde a história se encaminha. 

Revolução Francesa

A Revolução Francesa foi um movimento popular e burguês contra o poder — considerado exagerado — e o mau governo do Rei Luís XVI. O objetivo dos revolucionários era conseguir melhores condições de vida em face da grande pobreza que vinham enfrentando.

Durante a revolução, um pequeno grupo de intelectuais iluministas tomou o poder e mudou o foco da rebelião. Com a nova direção, o movimento foi direcionado para destruir os valores da civilização ocidental e criar uma nova ordem social de acordo com os princípios iluministas.

  • Conheça os pilares da civilização ocidental e como ela foi formada a partir da Filosofia Grega, do Direito Romano e do Cristianismo.

O momento da tomada de poder por parte dos iluministas foi marcado por uma intensa violência, posteriormente conhecida como terror revolucionário, causando uma grande quantidade de assassinatos.

Em 1 ano, aproximadamente 45 mil pessoas foram guilhotinadas. Em 1789, mais de 100 pessoas foram decapitadas nas praças de Paris. 

As principais consequências da Revolução Francesa foram:

  • Fim da monarquia;
  • Fim da soberania política e social da Igreja Católica e dos valores cristãos;
  • Fortalecimento do poder estatal;
  • Guerras napoleônicas;
  • Mais guerras civis, como a comuna de Paris e os conflitos com os sucessores de Napoleão.

A revolução Francesa espalhou valores iluministas anticristãos pelo mundo. Suas ideias e realizações influenciam até hoje as universidades do Ocidente e os governantes dos países ocidentais.

  • Conheça detalhadamente o que foi a Revolução Francesa. Estes 5 filmes também podem ajudar no estudo dessa revolução que marcou a história. 

Revolução Soviética

Revolução comunista

A Revolução Soviética foi uma rebelião comunista liderada por Lênin, na Rússia, em 1917.

O movimento conseguiu acabar com o Império Russo e implantar o comunismo no país, assassinando toda a família imperial de Nicolau II no processo.

Ao todo, aproximadamente 30 milhões de pessoas foram assassinadas entre 1917 e 1987 pelos governantes soviéticos.

Mais dados podem ser encontrados n´O Livro Negro do Comunismo: Crimes, Terror, Repressão, obra elaborada por professores, pesquisadores e universitários europeus. 

Visto que o comunismo é intrinsecamente expansionista, uma vez que sua doutrina preconiza um movimento mundial, as principais consequências dessa revolução foram o alastramento do comunismo por todo o mundo.

  • Conheça a doutrina comunista elaborada por Karl Marx

Atualmente, quase todos os países possuem partidos comunistas e fortes movimentos comunistas, em grande parte pelo apoio e financiamento da União Soviética.

Principais revoluções sociais

Muitas das revoluções anteriormente citadas tiveram grande impacto social, mas não de forma tão estrita como as seguintes revoluções: 

Revolução Sexual

revolução sexual

A Revolução Sexual mudou quase todas as esferas da vida no Ocidente.

Antes dela, as músicas, os filmes e os livros, em sua maioria, não continham conteúdo explícito no âmbito sexual. 

O corpo e o sexo eram vistos como algo sagrado. 

O objetivo da família era a união afetiva dos esposos e a garantia da proteção e educação dos filhos.

Nesse contexto, as famílias só poderiam ser monogâmicas, para que os cônjuges se dedicassem totalmente um ao outro e à família. 

Embora nem todos os casos atingissem este ideal, a meta e a definição era essa.

Após a Revolução Sexual, o sexo passou a ser visto como algo a ser feito apenas por prazer e em qualquer circunstância.

A família passou a ser qualquer união entre duas ou mais pessoas que sentem prazer umas com as outras e que podem se separar quando quiserem. 

  • Conheça detalhadamente o que foi e quais foram as consequências da Revolução Sexual.  

Revolução Industrial

revolução industrial

A Revolução Industrial alterou drasticamente a sociedade ocidental.

Antes desta revolução, a maioria da população mundial vivia no campo, em família. Era comum que os filhos assumissem a profissão dos pais e morassem na mesma cidade.

Esse modo de vida garantia a perpetuação de tradições culturais e maior união da sociedade.

Com a Revolução Industrial, a maioria da população mundial passou a viver nas cidades. 

Os moradores de cidades grandes não possuem mais contato próximo com seus vizinhos e co-munícipes, como no período anterior à revolução.

As tradições locais perderam sua força, sendo desconhecidas para grande parte dos habitantes de grandes centros urbanos. 

Todavia, as indústrias trouxeram grandes avanços materiais: muitos itens essenciais à saúde, como remédios e até mesmo saneamento básico, passaram a ser produzidos em larga escala.

  • Conheça o Distributismo, uma alternativa ao capitalismo e ao comunismo elaborada por um dos principais intelectuais do século XX. 

Revolução Digital

Revolução digital

A partir da metade do século XX, os avanços tecnológicos alcançaram um ritmo que iria mudar a maneira de viver de quase todos os habitantes do planeta.

Com o desenvolvimento do telégrafo, do telefone e da internet, as pessoas passaram a se comunicar instantaneamente, mesmo estando em outro continente.

Tarefas importantes do dia a dia foram substituídas por máquinas, desde fazer cálculos complexos, escrever e ler, a até mesmo colher os frutos de enormes plantações. 

Após o desenvolvimento tecnológico do século XX, a vida passou por uma verdadeira revolução, tanto nos aspectos mais banais quanto nos mais solenes. 

Comente e compartilhe. Quem você acha que vai gostar de ler sobre o que significa revolução?

A Brasil Paralelo é uma empresa independente. Conheça nossas produções gratuitas. Todas foram feitas para resgatar os bons valores, ideias e sentimentos no coração de todos os brasileiros.

Outros Artigos

VER TODOS