Devido ao lançamento da série A Sétima Arte, não teremos os programas diários nessa semana. Retornaremos com a programação normal no dia 01 de novembro.

Um sinal de Esperança! Semana de Artes Clássicas 2022

Contrapondo a Semana de Arte Moderna de 1922, a Semana de Artes Clássicas eleva o que era desprezado.
Comunicação Brasil Paralelo
Compartilhe com amigos
17/1/2022

A Semana de Artes Clássicas foi um evento promovido pelo Instituto Hugo de São Vítor com patrocínio da Brasil Paralelo. Dos dias 20 a 23 de julho, atividades envolvendo pintura, escultura, teatro, música, poesia, literatura e Artes Liberais foram realizadas na Igreja Nossa Senhora das Dores em Porto Alegre. 

A Brasil Paralelo orgulhosamente patrocinou a Semana de Artes Clássicas por ver que trata-se de um evento alinhado com a missão da empresa: resgatar os bons valores, ideias e sentimentos no coração dos brasileiros. 

De quarta a sábado a Igreja ficou lotada, assentos todos ocupados e muita gente de pé. 

As atividades culturais valorizaram justamente o que a Semana de Arte Moderna de 1922 considerava com desprezo.

Para os realizadores, o contato com o que a tradição tem de melhor pode mover, ensinar e inspirar. A Semana de Artes Clássicas surge para mostrar que o resgate cultural não está estagnado. 

Para promover uma renascença das artes clássicas, o meio escolhido foi a promoção do contato real com artistas e suas obras. 

O cronograma patrocinado pela Brasil Paralelo teve a seguinte estrutura:

  • As Artes Clássicas: Arte em geral da antiguidade ao barroco, as artes plásticas e a música. O primeiro dia encerrou-se com um sarau de poesias com obras de poetas contemporâneos brasileiros.
  • Chesterton e a Independência do Brasil: Em um dia dedicado à literatura, o autor destacado foi G. K. Chesterton. Leia mais sobre a vida deste grande escritor aqui.
  • As artes literárias da antiguidade: Palestrantes convidados explanaram sobre as grandes composições poéticas, retóricas e dialéticas de diversas épocas do Ocidente. O encerramento se deu com orquestra, coro e solistas apresentando: Concerto - Mozart e Vivaldi.
    No quarto e último dia, aconteceu o anual Congresso de Artes Liberais.

Mais informações podem ser obtidas aqui.

Um evento desse porte evidencia a responsabilidade que pessoas e grupos independentes têm. A escolha, nesse caso, é não esperar pelo Estado, não correr risco de ter que lidar com pautas que mais ferem a cultura do que a resgatam. 

No fim, A Brasil Paralelo patrocinou um sinal de esperança. 

Ver todas as notícias