Devido ao lançamento da série A Sétima Arte, não teremos os programas diários nessa semana. Retornaremos com a programação normal no dia 01 de novembro.

Sessão solene de entrega da Medalha Tiradentes à Brasil Paralelo

Os fundadores da Brasil Paralelo foram ao Rio de Janeiro receber a Medalha Tiradentes, maior honraria do estado.
Comunicação Brasil Paralelo
Compartilhe com amigos
17/1/2022

No dia 09 deste mês, ocorreu a Sessão Solene presidida pelo deputado estadual Márcio Gualberto, que concedeu à Brasil Paralelo e ao Professor Doutor João Malheiro a Medalha Tiradentes. Compôs também a mesa de honra a deputada federal Chris Tonietto, o deputado estadual Alexandre Freitas, a juíza Ludmila Lins Grilo e o responsável pelo Canal Vista Pátria Allan Frutuoso. 

No ato da entrega da medalha, o deputado Márcio Gualberto proferiu o seguinte discurso:

“No mundo sedento de harmonia em tons que alegram a vida, surge A Primeira Arte, abrindo-lhe a possibilidade de torná-la bela, uma vez constando-se que havia chegado ao Fim da Beleza. O imaginário se enriquece e recebe estímulos na redescoberta da Sétima Arte. A Cortina de Fumaça se abre e pode-se ver com clareza O Fim das Nações chegando ao conhecimento da Verdade na história que envolve cada brasileiro desde antes das Últimas Cruzadas, passando por um Brasil Entre Armas e Livros até chegarmos na verdadeira e almejada Pátria Educadora para que não fiquemos vulneráveis Entre Lobos.
Tudo começou a partir de uma ideia. Em 2016, Filipe Valerim, Henrique Viana e Lucas Ferrugem fundam a Brasil Paralelo em Porto Alegre com recursos escassos, sala pequena e câmeras emprestadas. Aos poucos e com a ajuda de quem acreditava no projeto, a ideia tornou-se realidade. 
Com a missão de resgatar os bons valores, ideias e sentimentos no coração de todos os brasileiros, surge a Brasil Paralelo, orientada pela busca da verdade histórica, ancorada na realidade dos fatos, e sem qualquer tipo de ideologização na produção de conteúdo - tendo como mantenedor o cidadão brasileiro sedento de conhecimento. 
Tantos anos diante de um tão conhecido contexto de censura, de desnutrição intelectual, de perseguição da diferença, à margem dessa oficialidade desse pensamento permitido, surge essa riquíssima fonte de reconhecimento e reflexão crítica que é a Brasil paralelo. Uma enorme lufada de ar fresco depois de décadas de pensamento único e hegemonia cultural impostos nos ambientes acadêmicos, no mundo editorial, nos meios de comunicação, nas escolas e em boa parte do entretenimento.
Estamos diante de uma empresa de comunicação que tem como foco de atuação a produção de conteúdos informativos relacionados ao contexto social, político e econômico brasileiro. Uma sociedade empresária independente, apartidária e imparcial e que se financia unicamente a partir de recursos próprios, cujo objetivo principal é oferecer ao público conteúdos essencialmente informativos com relação aos temas tratados. 
Sempre com base em grande acervo informativo, analisado por dezenas de especialistas. Suas produções pretendem revisitar a história brasileira, não para alterá-la a sua própria vontade, mas para derrubar o muro simbólico que permanece erguido nas narrativas que foram legadas a nossa população e que ainda divide o nosso país. 
A Brasil Paralelo quer resgatar aquilo que a população brasileira não pode herdar, mas que tem a profunda certeza que merece saber: a Verdade. Não obstante, temos visto várias iniciativas visando censurar, proibir e perseguir essa fonte que tanto tem incomodado o poder instalado no ambiente acadêmico. Mas muito maior tem sido a beleza, a abertura de horizontes que os Membros da Brasil Paralelo têm trazido nesses poucos anos de sua existência. 
Documentários memoráveis, corajosos, que desafiam a hegemonia do pensamento único imposto no campo educacional, além de filmes, programas, cursos e séries que tratam de política, história, filosofia, economia, educação, artes e atualidades. 
Informando e formando milhões de brasileiros, enriquecidos com conteúdo de verdade. Esses e tantos outros motivos nos fizeram outorgar a essa importante iniciativa a Medalha Tiradentes em reconhecimento a todo o imenso bem que ela tem feito. 
A gratidão que expressamos no dia de hoje, simbolizada na maior honraria do Estado do Rio de Janeiro, transborda na esperança de termos cidadãos conscientes, melhorando, transformando, ajudando a nossa sociedade.   
Recebam nossa admiração, nossa gratidão e nosso aplauso. E até breve!”

Na sequência, a medalha foi entregue à Brasil Paralelo, recebida pelos fundadores Henrique Viana, Filipe Valerim e Lucas Ferrugem. Todos tiveram a palavra para agradecer e comunicar mais sobre como veem a impacto da educação na vida dos brasileiros.

Para encerrar, foi exibido o vídeo institucional da Brasil Paralelo, que é diferente de todos os outros que os espectadores estão acostumados. Trata-se de um vídeo da cortina para dentro, mostrando colaboradores reais trabalhando na empresa, seguindo sua rotina diária.

A premiação completa e o vídeo institucional ao final podem ser conferidos abaixo:

Ver todas as notícias