Luan Licidonio
Marketing sem lacração
Marketing sem lacração

Entenda porque o ensino tradicional não preparou você para o Mercado

Por 
Luan Licidonio
5/24/2022
Compartilhe com amigos

Sempre que abro um processo seletivo, na Brasil Paralelo, tenho a sensação de impotência diante de alguns casos. Vejo candidatos despreparados em vários aspectos diferentes. Alguns são formados e outros até estão terminando o Mestrado.

Mesmo com tantos anos dedicados para o estudo acadêmico, os erros se repetem. Infelizmente, essa é a realidade do ensino de muitas instituições tradicionais.

Compartilhe com amigos

No final das entrevistas de emprego, muitos entrevistados não conseguem sequer identificar sua função no último cargo. Engasgam quando pergunto sobre seus maiores projetos. Não sabem vender suas ideias. Nem ao menos tem consciência de como se posicionar ou gerar valor para uma empresa.

Dedicaram anos de suas vidas para decorar o que estava nos livros e deixaram de lado a prática. Para gerar valor com um serviço ou produto, o que importa é o resultado no mundo real, o conceito por si só não basta. É preciso colocar o conhecimento em prática.

A maneira que as escolas e universidades levam os alunos a pensar é através do conhecimento de teorias. Certos professores afirmam que não gostam desse método, porém, para passar nas suas provas é necessário ter decorado a matéria.

A repetição muitas vezes toma o espaço da execução. Assim é na sala de aula e isso tem impacto no mercado de trabalho.

Fora a falta de relação entre prática e teoria, vejo outro erro comum entre aqueles que estão começando sua jornada profissional.

É a famigerada "esperança no diploma". Estudantes depositam naquele certificado uma fé inexplicável, quase como se ele fosse um garantidor de sucesso.

Muitos até deixam para procurar o primeiro emprego depois de formados. Outros deixam para depois de uma pós-graduação ou MBA.

O resultado?

Para combater esses problemas, dois valores da Brasil Paralelo são essenciais para inserir nossos colaboradores em uma cultura de resultado: Verdade e Liberdade.

Verdade 

Conceito da BP:

“O propósito é enriquecer a sociedade através da comunicação eficiente da verdade. A verdade não é relativa, é o bem maior e uma meta inesgotável”.

É preciso trabalhar com a verdade para entender o mercado. Se uma técnica, ou algo que o valha, não corresponde aos fatos, ao que vende, necessita ser cortada. Não se pode viver do mundo das ideias.

Na hora de colher os resultados, não existe o argumento de que cada um tem sua verdade: é o que é. Se a técnica abstrata, a teoria, não gerar frutos concretos, precisa ser cortada.

O que se vê hoje são cursos online, sem diploma de graduação, que geram mais resultados que algumas universidades. As universidades ainda possuem a desvantagem de levar os alunos a esperarem anos para conseguir o diploma.

Liberdade 

Conceito da BP: 

“Os indivíduos são diferentes quando se trata de escolher, agir e colher resultados, bons ou ruins. Impedir a ação e a escolha das pessoas é um abuso de poder. Estar consciente de ser responsável pelos resultados é lucidez diante da vida”.

O valor da liberdade que usamos aqui na empresa incentiva a criatividade. Não somos engessados, queremos que nossos colaboradores desenvolvam novas técnicas e projetos que funcionem.

A liberdade faz com que o colaborador adquira senso de responsabilidade. Se o seu projeto for aprovado, ele irá arcar com os ônus ou bônus do que fizer, necessitando elaborar algo realmente bom.

Dicas para você

Escrevo esse texto para aliviar um pouco dessa minha tensão. Se você está buscando um emprego, anote essas dicas:

  1. Antes da entrevista, preocupe-se em responder apenas uma coisa: como ser verdadeiramente útil para a empresa que você pretende trabalhar;
  2. Resgate o resultado dos seus melhores projetos e pense em uma maneira criativa de comunicá-los durante a entrevista. Se precisar, treine na frente do espelho;
  3. Pense nos seus maiores erros e em como conseguiu resolvê-los. Se não resolveu, resgate a maior lição que você aprendeu;
  4. Por último - e mais importante: não minta.

A entrevista não serve só para você conseguir um emprego. Ela é uma ferramenta de alinhamento entre a necessidade da empresa e a sua competência. Se você elevar a expectativa acima do que realmente entrega, certamente vai pagar as consequências de suas mentiras.

Fez sentido para você? Se sim, compartilhe essa coluna com um amigo que precise ler este texto. Até a próxima!

Compartilhe com amigos

Artigos novos direto no seu Email

Mantenha-se sempre informado com os conteúdos da Brasil Paralelo. Cadastre-se!

Publicações recentes

Convidados