Devido ao lançamento da série A Sétima Arte, não teremos os programas diários nessa semana. Retornaremos com a programação normal no dia 01 de novembro.

Novidades! Brasil Paralelo terá novo formato, diz o CEO

No programa ‘Agora com Lacombe’, na ‘RedeTV!’, foi revelado um formato inédito que será adotado pela Brasil Paralelo. As novidades vieram à tona por meio do CEO da empresa, Henrique Viana.
Comunicação Brasil Paralelo
Compartilhe com amigos
17/1/2022

No dia 05/07/2022, Henrique Viana foi entrevistado no programa ‘Agora com Lacombe’, na ‘RedeTV!’. Na entrevista de quase 1 hora de duração, o CEO da Brasil Paralelo contou a história da empresa com novos detalhes. Ainda, Henrique aproveitou a oportunidade e revelou projetos inéditos que hão de vir, algo que vai realizar um pedido constante dos seguidores da empresa.

Confira um resumo dos principais momentos da entrevista e a revelação do novo projeto da BP.

História da Brasil Paralelo

“Ernesto Lacombe: Qual foi a principal concepção do projeto da Brasil Paralelo?
Henrique Viana: O primeiro passo da construção da Brasil Paralelo foi entender o que motivou as manifestações de 2013. Nós queríamos esclarecer o que estava acontecendo por trás de tudo aquilo. A situação estava confusa, as pessoas não sabiam ao certo o que ocorria politicamente, socialmente, filosoficamente.
Nós [Henrique, Felipe Valerim e Lucas Ferrugem] passamos a estudar muito, especialmente fontes alternativas de informação. Ao reunir um bom arcabouço teórico, com grandes autores e documentos de fonte primária, passamos a expor para alguns amigos o que tínhamos aprendido.
O pessoal gostou muito, acharam nossa explicação bem didática. Assim, nós resolvemos reunir grupos maiores e expor nosso aprendizado.
Lacombe: A ideia inicial então era fazer palestras e seminários que expunham o que estava acontecendo no Brasil, e não filmes e documentários?
Henrique: Inicialmente nem pensamos na possibilidade de produzir documentários. Não sabíamos que isso era possível. O que incentivou a criação dos filmes foi a didática das apresentações.
Um dia, uma pessoa que assistiu a palestra, Leandro Ruschel, ficou tão encantado com a nossa exposição que veio conversar conosco pessoalmente. Ele disse que estudava aqueles assuntos há anos, mas nunca tinha visto eles condensados e expostos de maneira tão clara e acessível.
O Leandro, então, recomendou a criação de uma mídia independente. Ele expôs o quanto o mercado de mídia estava necessitado de uma empresa com a nossa qualidade didática e artística.
Eu não sabia como escalar o projeto, pois não era meu emprego, não era meu sustento. O Leandro demonstrou que o nosso empreendimento poderia se tornar o nosso foco profissional.
Começamos a encarar o projeto como uma empresa. Adaptamos nosso formato de apresentação para mídia televisiva. 
Começamos o trabalho em uma sala que cabia 5 pessoas e não tinha tranca. Foi uma grande luta com muitos aprendizados [...] 
Lacombe: Qual foi o primeiro documentário da empresa?
Henrique: O primeiro projeto foi o Congresso Brasil Paralelo. Nós queríamos transformar a palestra em conteúdo digital. [...] Começamos a fazer tudo nós mesmos, o Felipe editando e cuidando da parte artística, o Lucas cuidando do roteiro, do lado editorial, eu cuidava da parte financeira e da organização empresarial, contando com a ajuda dos demais.
Tudo foi financiado com 90% de empréstimos bancários e 10% dinheiro do nosso próprio bolso.
Sócios da Brasil Paralelo no início da empresa.
Nós buscamos especialistas, pessoas que tinham capacidade genuína de discorrer sobre os temas. Nosso trabalho era transformar as falas deles em algo didático.
[...] O Congresso Brasil Paralelo deveria ser um evento, um congresso, não um documentário, mudamos o produto no meio do caminho. O nome ficou. Juntamos as entrevistas e o evento se tornou um filme.
O evento foi um sucesso, o propósito era tão forte que decidimos lançar o documentário gratuitamente. Também lançamos uma plataforma exclusiva para assinantes. O lucro foi muito alto, permitindo o desenvolvimento da empresa.
O propósito é tão firme que nós reivestimos tudo na Brasil Paralelo. Poderíamos ter ficado milionários com tudo o que fizemos, mas estipulamos um salário baixo para nós, visando focar na BP, em tornar a empresa a maior mídia do país.

Novo formato da Brasil Paralelo

Lacombe: A entrevista está ótima, eu gostaria de ficar falando sobre a sua história e da Brasil Paralelo por horas, mas infelizmente estamos chegando no fim. Henrique, fale sobre a produção ficcional da Brasil Paralelo.
Henrique: Sim. Vamos entrar no mercado de ficção. Já possuímos filmes de terceiros na nossa plataforma de streaming, e agora estamos trabalhando na nossa própria série ficcional.
Já temos atores selecionados fazendo testes, e em 2023 teremos nossa própria obra ficcional”.

Isso mesmo, a Brasil Paralelo possuirá séries ficcionais originais, um novo ramo de atuação da empresa que será divulgado em 2023. Para não perder as novidades da BP, assine a nossa newsletter colocando seu email na página inicial do site.

As inovações e a qualidade das produções da Brasil Paralelo só são possíveis devido aos membros assinantes. Aqueles que assinam um dos planos da empresa são diretamente responsáveis pela edificação da cultura brasileira.

Para ser um dos financiadores de um Brasil melhor, o resgate de bons valores, ideias e sentimentos, assine um dos planos oferecidos pela Brasil Paralelo. Existe um plano para cada momento da sua vida, desde filmes consagrados a cursos com especialistas.

Ver todas as notícias